quinta-feira, julho 25, 2024
GovernoNotícias

Estado de Minas não repassa ICMS e compromete 13º Salário em Gurinhatã

Última atualização em 20 de dezembro de 2017

O Governo de Minas deve mais de R$ 550 mil para a Prefeitura de Gurinhatã, provocando um caos nos cofres públicos na semana em que seria pago o 13º salário

GURINHATÃ – O prefeito de Gurinhatã, Wender Luciano, juntamente com a equipe financeira da prefeitura, representantes da Fupremg e Sintrasp-G, se reuniram na manhã desta quarta-feira, 20, para tomar importante decisão após receberem a confirmação de que mais uma vez o Governo do Estado de Minas não depositou o dinheiro do ICMS devido ao município.

Com os cofres vazios e um novo bloqueio judicial nas contas, a Prefeitura não tem como pagar o 13º salário dos servidores, ficando o pagamento para o dia 10 de janeiro, ou antes, caso o Estado cumpra com suas obrigações e pague o que é de direito da Prefeitura.

De acordo com o Departamento de Finanças e Administração, o Estado deve à Prefeitura R$ 185 mil não pagos em 12/12, R$ 108 mil não pagos em 19/12, além de R$ 117 mil de Transporte Escolar, referentes a 5 parcelas em atraso, num montante que supera o valor de R$ 550 mil.

Para o prefeito Wender, é a decisão mais difícil que teve que tomar nesta sua administração, onde por falta de respeito e responsabilidade do Governo do Estado, a Prefeitura se vê numa situação constrangedora, ainda mais quando o não pagamento do Estado provoca o não pagamento de obrigações que são fundamentais para a sobrevivência do Servidor.