NotíciasSaúde

Caxumba tem preocupado autoridades em saúde de Gurinhatã

Última atualização em 24 de junho de 2022

GURINHATÃ – A melhor maneira de evitar a caxumba é através da vacinação aos 12 e 15 meses de vida. Caso uma pessoa seja afetada, ela não deve comparecer à escola ou ao trabalho durante nove dias após o início da doença.

O alerta é feito pela Secretaria Municipal de Saúde por conta do surgimento de alguns casos no Município e região. A caxumba, também chamada de papeira ou parotidite, tem um período de incubação de duas ou três semanas. Seus primeiros sintomas são febre, calafrios, dores de cabeça, musculares e ao mastigar ou engolir, além de fraqueza. Uma das principais características da doença é o aumento das glândulas salivares próximas aos ouvidos, que fazem o rosto inchar. Nos casos graves, a caxumba pode causar surdez, meningite e, raramente, levar à morte.

Altamente contagiosa, a caxumba é causada pelo vírus Paramyxovirus, transmitido por contato direto com gotículas de saliva ou perdigotos de pessoas infectadas. Costumam ocorrer surtos da doença no inverno e na primavera e as crianças são as mais atingidas. “Vamos ficar atentos aos sinais da doença e não vamos permitir que ela se alastre em nossa cidade. Em casos de sintomas, procure imediatamente o serviço de saúde para contermos a esse vírus”, disse a secretária Marilu Martins.