quarta-feira, julho 17, 2024
NotíciasSaúde

Estudantes vão até o PSF para conhecer ações de combate à Dengue

Última atualização em 3 de março de 2017

GURINHATÃ – Estudantes da Escola Municipal José Martins Alameu participaram na última semana de uma “Sala de Espera” no PSF Dona Francisca Toscano Cardoso, que teve como temas, o mosquito Aedes Aegypti e Alimentação Saudável.

Segundo o Departamento Municipal de Saúde, no último dia 24 foi realizado uma palestra para os discentes do 4º Ano da Escola Municipal José Martins Alameu juntamente com a professora Délbia Amaral, a qual tratou-se sobre o mosquito Aedes Aegypti, tendo como palestrante o coordenador da Atenção Primária, Paulo Vinícius dos Santos, o qual retratou sobre o ciclo biológico do mosquito, a transmissão da patologia, sintomas e a prevenção. Ressalta-se que foi apresentado aos discentes vídeos sobre a prevenção e o ciclo biológico, tendo o embasamento com a enfermeira Ione Aparecida.

Em seguida a nutricionista Edilaine Nunes ministrou uma palestra sobre Alimentação Saudável, tendo ainda a presença do NASF – Núcleo de Apoio a Saúde da Família, através da educadora Física, Juliana Pizarro e assistente Social Maria José Araújo.

Para a consolidação desta ação os discentes coloriram um desenho do ciclo do mosquito Aedes, criaram uma frase de conscientização o qual foi fixado no mural da Unidade de Saúde. Houve ainda sorteio e além disso as crianças ganharam panfleto e uma singela lembrança e logo em seguida foi servido um delicioso lanche (pipoca e refrigerante).

Esta ação foi desenvolvida pelo coordenador da Atenção Primária, Paulo Vinícius, Equipe do NASF e do PSF Dona Francisca Toscano Cardoso. “Esse trabalho é resultado da administração séria e competente do prefeito Wender Luciano e do Departamento de Saúde, através da Jussara Queiroz, que buscam constantemente trabalhar junto à comunidade escolar e população, visando conscientizá-los quanto a importância de prevenir a dengue, inteirar comunidade escolar e população quanto a prevenção da dengue, com adoção de medidas simples, visando à interrupção do ciclo de transmissão e contaminação do mosquito, além disso, refletir sobre a necessidade das medidas preventivas para o bem estar social, criar atitudes organizadas junto com a família e consequentemente da sociedade”, disse Paulo Vinicius.