NotíciasSaúde

Máscaras seguem obrigatórias em escolas e ambientes de saúde

Máscaras seguem obrigatórias em escolas e ambientes de saúde
 
O município de Gurinhatã foi um dos primeiros, no Estado, a desobrigar o uso de máscara em locais abertos ou fechados. A decisão foi anunciada através do Decreto nº 031, de 09 de março de 2022, assinado pelo prefeito Wender Luciano. Três dias depois, em 12 de março, o uso da mascara deixou de ser obrigatória em todo o Estado, em locais abertos.
 
A decisão de tornar facultativa a utilização da máscara de proteção individual em Gurinhatã, foi tomada depois de observada a melhora dos indicadores da pandemia no município e o elevado índice de vacinação completa ou de duas doses entre a população local.
 
Na ultima sexta-feira (18/03), a secretária municipal de Saúde, Marilú Martins da Costa Oliveira, reforçou que esta liberação não contempla o serviço de saúde, público ou privado, tampouco o ambiente escolar, onde a obrigatoriedade da máscara segue prevalecendo.
 
“A máscara continua obrigatória também, para aquelas pessoas que estiverem com a doença ou com sintomas dela, bem como para todos aqueles que tiveram contato com alguém infectado pela Covid-19”, disse a secretária.
 
Segundo ela, o decreto que tornou facultativo o uso da máscara. Isto quer dizer que em instituições ou empresas privadas, o diretor ou responsável terá autonomia para exigir ou não, a utilização deste item de proteção individual naquele ambiente. “O que percebemos é que, mesmo com a liberação, muitas pessoas não abandonaram o uso da máscara, nem mesmo nos locais onde ela já não é mais obrigatória”, concluiu Marilú Martins da Costa Oliveira.