sábado, julho 13, 2024
NotíciasSaúde

Prefeito quer aplicação de medidas que atendam necessidades apontadas em Conferência

Última atualização em 31 de maio de 2017

GURINHATÃ – Cumprindo as exigências legais, a Prefeitura de Gurinhatã, por intermédio do Departamento Municipal de Saúde e Conselho Municipal de Saúde realizou no último dia 26, a 1ª Conferência Municipal de Vigilância em Saúde.

O evento foi propício para que a comunidade em geral, apresentassem propostas para serem levadas à Conferência Estadual e em seguida à Conferência Nacional. “Temos que aproveitar todas as propostas apresentadas, e mesmo que não sejam aprovadas, possam ser usadas no nosso Plano Municipal de Saúde”, afirmou a diretora do Departamento Municipal de Saúde, Jussara Queiroz, que coordenou o evento ao lado do presidente do Conselho Municipal de Saúde, Valdir Costa.

A Conferência ocorreu num momento em que Gurinhatã passa por várias mudanças na saúde, om a contratação de profissionais em áreas que acumulava grande demanda, além de reestruturação nas Unidades de Saúde, entrega de nova Unidade, e melhoria nas condições de trabalho, além de levar atendimento em eventos que aproximam os serviços da Prefeitura às comunidades rurais e no Distrito de Flor de Minas.

Durante a Conferência, o prefeito mostrou a importância da contratação de um cardiologista e uma pediatra, e já solicitou a imediata contratação de uma ginecologista, além de ampliar o atendimento para zerar a demanda em muitas especialidades em Gurinhatã. “Não podemos mais realizar reuniões ou conferências que não levem a lugar algum. Aquilo que depender da Prefeitura vamos colocar em prática, pois a nossa população em geral merece atendimento de qualidade”, afirmou o prefeito Wender Luciano.

O Departamento de Saúde estará entregando na próxima semana um relatório completo da Conferência, que teve também a eleição dos Delegados para participarem da Conferência Estadual.

Além de mais de 100 pessoas que participaram da Conferência, inclusive nas mesas de debate dos eixos, representantes da GRS – Gerência Regional de Saúde, assessores, diretores de Departamentos e vereadores, também deram sua cota de contribuição durante a mesma.